• Gilbert Lorens

ATRAVÉS DO BIGTOKEN É POSSÍVEL VOCÊ GANHAR DINHEIRO COM OS SEUS DADOS PESSOAIS

Atualizado: Mar 20


Na atualidade, o mercado de dados do consumidor é um negócio de US $ 130 bilhões, todavia, todo esse dinheiro não está indo para aquelas pessoas que fornecem esses dados – os consumidores – e que, infelizmente, ainda não possuem o controle absoluto sobre eles, apesar de existir uma Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que regulamenta o seu uso. Imagine um dia típico em que você compra gasolina para o seu carro, sai para almoçar, compra uma blusa na web (e-commerce) e vai ao cinema com amigos. Nada especial, é claro, mas, numa análise tecnológica, o que está acontecendo é que você deixou uma trilha de dados (informações pessoais) que serão usados ​​e vendidos por empresas de tecnologia. Não há uma garantia absoluta de proteção de dados pessoais. Parece injusto? Sim, é injusto porque as pessoas deixam de receber dinheiro que está sendo gerado com suas informações pessoais. Diante dessa realidade e considerando que os dados são moedas, surge o seguinte questionamento: de que outra forma os consumidores podem ter o poder de usar seus próprios dados para criar valor para si mesmos? A resposta está neste artigo, que mostrará uma plataforma tecnológica e revolucionária chamada de “BIGtoken“, criada pela empresa SRAX, que permite aos consumidores terem o controle sobre os seus dados pessoais para negociá-los. Todo o processo digital de transação é transparente, com remuneração justa para todos.


1. OS DADOS NAS PLATAFORMAS DE REDES SOCIAIS


As plataformas de Rede Social (1) ganharam enorme popularidade na última década. As empresas (2), através do uso de marketing digital (3) procuram criar laços fortes de relacionamento com os consumidores nessas plataformas, pois todos os usuários da Internet (4) agora têm uma conta digital em pelo menos uma delas. Aqueles que levarem algum tempo para analisá-las, descobrirão que não são os verdadeiros consumidores (5), mas sim o produto delas. Para ser preciso, são os dados pessoais (6), gerados pelos usuários, que são o principal produto dessas plataformas de Rede Social, para as quais empresas e agências terceirizadas pagam uma enorme fortuna para terem acesso.

Informações do usuário de Rede Social, como preferências de marca (7), interação social, afiliações políticas ou opiniões gerais, são insumos valiosos que permitem às empresas criarem campanhas estratégicas para levar seus produtos e serviços às massas. As plataformas de Rede Social acabam obtendo muitos recursos com as informações dos usuários, enquanto estes não recebem qualquer compensação financeira. Ao mesmo tempo, é praticamente impossível para os usuários saberem como e onde suas informações pessoais estão sendo usadas e com que finalidade.

Hoje em dia, com o avanço tecnológico, com os altos investimentos na área do empreendedorismo (8), a informação acabou se tornando um objeto muito valioso, que movimenta bilhões de dólares em todo o mundo. Leia o nosso artigo “A moeda mais valiosa do século XXI" para entender melhor o mecanismo desse mercado.


2. SOBRE A SRAX


A SRAX é uma empresa de tecnologia de marketing digital e gerenciamento de dados do consumidor. A tecnologia (9) da SRAX desbloqueia dados para revelar os principais consumidores das marcas e suas características nos canais de marketing. Monetizando seus conjuntos de informações, a SRAX está crescendo vários fluxos de receita recorrentes, através de suas várias plataformas.

Por meio da plataforma BIGtoken, a SRAX desenvolveu um mercado de dados gerenciados pelos consumidores, onde eles podem possuir e ganhar dinheiro com suas informações pessoais, oferecendo a todos os usuários da internet, a possibilidade de escolha, transparência e compensação. As ferramentas da SRAX oferecem uma vantagem competitiva digital para marcas nos setores de CPG, automotivo, relações com investidores, luxo e estilo de vida, integrando todos os aspectos da experiência de publicidade, incluindo a participação verificada do consumidor, em uma única plataforma.


3. SOBRE O BIGTOKEN


O BIGtoken (10) é uma plataforma de dados gerenciados pelos consumidores, criada pela empresa de marketing de desempenho, Social Reality, Inc. (SRAX). A ideia nasceu da percepção da SRAX de que a quantidade de informações pessoais a que eles tinham acesso e o valor que estavam criando a partir dos dados de outras pessoas, não geravam qualquer benefício para os consumidores. Como solução, a empresa criou uma plataforma, que usa a tecnologia Blockchain (11) para fornecer transparência e controle aos consumidores, permitindo-lhes possuírem, gerenciarem, verificarem e venderem seus próprios dados. Sobre a tecnologia Blockchain, leia o nosso artigo “Uso do Blockchain melhora a transparência no varejo".

Ao contrário das empresas que controlam e lucram, utilizando os dados como moeda (sobre moeda virtual, leia nosso artigo "O Bitcoin e suas implicações para o consumidor"), o BIGtoken oferece esse controle e valor diretamente às mãos dos consumidores. Essa plataforma, em apenas 6 (seis) semanas, adquiriu 11 milhões de usuários em todo o mundo, criando um mercado (12) totalmente novo e abrindo uma grande via aos empreendedores para fazer negócios.

A forte força dessa plataforma sugere que há espaço no mercado para mais inovação (13) tecnológica em torno dos dados fornecidos pelos consumidores. Sem dúvida! Com a entrada da empresa SRAX no mercado, foi possível permitir aos consumidores extraírem valor pelo uso de seus dados, sendo pagos por eles através do BIGtoken.

Com o BIGtoken, não somente os consumidores podem lucrar com o mercado de dados, como também os fabricantes, empresas de produtos de consumo, empresas de marketing e marcas que usam a plataforma BIGtoken para coletar informações precisas sobre os consumidores, enquanto operam nos padrões dos Regulamentos de Proteção de Dados (14).

Com a expansão tão rápida, a SRAX começou a oferecer pagamentos em dinheiro para os consumidores, em troca de seus dados e já planeja oferecer o BIGtoken em vários idiomas para garantir que todos os consumidores possam assumir o domínio sobre seus dados pessoais, independentemente do idioma que falem.

"Cada vez mais a SRAX está entusiasmada por concluir a distribuição global do BIGtoken. Com nossa crescente base mundial de usuários, agora temos a maior presença no mercado global, permitindo que os consumidores tenham controle e compensação por seus dados. Acreditamos que o direito de uso e controle dos dados integra os direitos humanos, logo, pessoas de todo o mundo devem ter direito a transparência, escolha e compensação pelas informações fornecidas”, disse Kristoffer Nelson, diretor da SRAX e co-fundador do BIGtoken.


4. COMO FUNCIONA O BIGTOKEN


BIGtoken nada mais é que uma plataforma que permite aos consumidores manterem a propriedade de seus dados e controlarem como serão usados ​​e por quem. Esse sistema possui uma variedade de recursos que agem no interesse dos usuários.

Alguns desses recursos incluem:

  • Escolha do Cliente;

  • Dados autenticados e verificados;

  • Transparência para todos;

  • Recompensas para Consumidores.

O funcionamento é muito simples e muito eficaz. A plataforma cria um gráfico de dados humanos que permite uma troca transparente de identidade digital (15) e dados do consumidor, combinada com uma troca eficiente de valor econômico. O BIGtoken também permite que os usuários conectem suas Redes Sociais e outras contas. Com isso, muitos dados (informações) serão gerados sempre que o usuário navegue na Web; crie uma publicação nas Redes Sociais ou faça uma compra online (comércio eletrônico). Ao serem coletados esses dados, um valor será estabelecido com base nas taxas atuais do mercado. Sendo assim, os consumidores usuários podem então usar o BIGtoken para fornecer às empresas, acesso a seus dados a um preço predeterminado. Todos os usuários recebem valores sempre que uma empresa ou terceiros adquirir acesso aos seus dados. Com esse formato, o “BIGtoken” se tornou uma plataforma revolucionária, que permite aos consumidores terem o controle sobre os seus dados pessoais para negociá-los.


5. ENTREVISTA DO CEO DA SRAX, CHRIS MIGLINO, NA FORBES


Entrevistado por Robert Reiss, da Forbes, o CEO, Chris Miglino, da Social Reality, Inc. (SRAX), falou sobre um dos conceitos mais inovadores do nosso tempo, chamado BIGtoken e das mudanças que permitem aos consumidores possuírem seus próprios dados.

5.1. Robert Reiss: Descreva o BIGtoken, criação exclusiva da empresa SRAX.

Chris Miglino: O BIGtoken, desenvolvido pela SRAX, é uma plataforma, um sistema de gerenciamento e distribuição de dados do consumidor. Com mais de 15 milhões de usuários ativos em todo o mundo, até o momento, contribuiu para criar o primeiro mercado de dados gerenciado por consumidores, onde eles podem possuir e ganhar dinheiro real com seus dados. Por meio de uma plataforma blockchain transparente e sistemas de recompensa ao consumidor, ele oferece aos usuários a possibilidade de escolha, transparência e compensação real por seus dados. O BIGtoken permite que os consumidores insiram suas informações online (16) de maneira fácil, possibilitando a eles o controle total sobre seus dados pessoais. Os consumidores controlam o acesso a suas informações com a oportunidade de ganhar dinheiro e recompensas quando seus dados são compartilhados e cada vez que são comprados pelas agências de publicidade, marketing e propaganda por meio de transações seguras e transparentes. O BIGtoken também fornece aos anunciantes e empresas de mídia, o acesso a dados dos consumidores para alcançar e atender melhor o público.

5.2. Reiss: Por que o BIGtoken mudará o futuro da propriedade de dados?

Chris Miglino: Simplesmente, porque estamos colocando o controle da propriedade de dados nas mãos dos consumidores. Chegará um dia, num futuro próximo, em que a ideia de que as pessoas não possuem seus próprios dados, será um conceito estranho e ultrapassado. Assim, as pessoas se perguntarão por que não aproveitaram, antes, a oportunidade de controlar e gerenciar suas informações pessoais. Devido ao BIGtoken e à rapidez com que as pessoas em todo o mundo estão gravitando em torno dele e assumindo a propriedade de sua identidade digital, possuir dados se tornará comum, pois todos possuirão suas informações e poderão se beneficiar de seu valor.

5.3. Reiss: Fale sobre como sua ideia surgiu e que conselho você dá para outros empreendedores com ideias inovadoras.

Miglino: A ideia para o BIGtoken surgiu através da nossa matriz, a SRAX, no ramo de dados nos últimos dez anos. Nesse período, compramos de terceiros, muitas informações de consumidores e percebemos que neste processo eles não tinham a menor chance de serem compensados ​​por isso. Os consumidores nunca entenderam o valor de seus dados, o que sempre acabou os prejudicando. Observamos, então, que havia uma grande oportunidade no mercado que iria virar a indústria de cabeça para baixo. Na verdade, nós reinventamos o uso de dados, dando ao consumidor o direito de usá-los livremente.

A SRAX está comprometida em garantir que o consumidor possua seus dados. Não apenas isso, mas queremos garantir que os dados compartilhados pelos consumidores sejam precisos e verificados para que os profissionais de marketing possam alocar corretamente seus orçamentos de campanha. Muitos dados de agregadores não são precisos porque eles adivinham, com base em algoritmos, ações e informações não verificadas. Nossa plataforma oferece um nível mais profundo de entendimento do consumidor e uma visão mais completa do conjunto de dados. Além disso, os consumidores não estão apenas atualizando as informações existentes, mas também concedendo aos profissionais de marketing o direito de comercializá-las.

Como a SRAX desenvolveu uma solução que está revolucionando o setor de dados, o conselho que eu daria a outros empreendedores que estão trabalhando em suas próprias inovações é que, por mais distante que pareça a ideia, não desista e acredite na sua capacidade de mudar a maneira como as coisas são feitas tradicionalmente. Lembre-se de que você está criando um mercado totalmente novo e abrindo uma avenida para fazer negócios.


6. USUÁRIOS DO FACEBOOK E O BIGTOKEN


“Em todo o mundo, existem mais de 2,38 bilhões de usuários ativos mensais no Facebook e, pela primeira vez, o BIGtoken está dando a esses usuários a oportunidade de ganhar dinheiro com os dados que criaram. A empresa SRAX está permitindo que esses usuários aproveitem seus dados do Facebook para seu próprio benefício. Ao cooperar com os consumidores no uso de seus dados, profissionais de marketing e compradores de mídia poderão visualizar uma imagem mais precisa do consumidor e se beneficiar de um conjunto de informações de alta qualidade.", disse Kristoffer Nelson.

Atualmente, mais de 50% dos gastos com anúncios em mídia social (17) são desperdiçados, em decorrência de dados incorretos. O SRAX beneficiará os profissionais de marketing, ajudando-os a alocar orçamentos com precisão, além de recompensar os consumidores pelo compartilhamento de dados verificados e pelo controle deles “.


7. CONCLUSÃO


Os dados do consumidor são literalmente a espinha dorsal do marketing moderno, mas a maioria das pessoas não tem ideia de que essas informações são uma mercadoria valiosa, que gera bilhões de dólares. Infelizmente, a menos que a pessoa esteja vivendo no deserto e completamente fora da rede há mais de uma década, seus dados pessoais estarão disponíveis para venda, sem seu consentimento. Geralmente, o consumidor tem vários aplicativos tecnológicos que estão acompanhando seus movimentos do dia a dia, e colhendo seus dados de compra, principalmente no e-commerce (18), sem lhes fornecer qualquer recompensa. É o caso das operadoras de cartão de crédito que colhem os dados dos usuários, para depois vendê-los aos profissionais de marketing. Com esses dados em mãos, os profissionais de marketing enviarão para os consumidores, através do computador e dispositivos móveis, banners com mensagens muito mais personalizadas sobre produtos e serviços. Diante dessa realidade, surge a plataforma “BIGtoken”, que permite aos consumidores terem o controle sobre os seus dados pessoais, incluindo a posse, a verificação e a venda aos profissionais de marketing, mediante recompensa financeira. Com o BIGtoken, toda a aquisição de dados é segura e transparente, com os consumidores totalmente cientes de como eles serão usados e quem terão acesso a eles. (Gilbert Lorenz – Advogado: OAB/BA. 14.396 – Especialista em Relações de Consumo)


NOTA EDITORIAL: O conteúdo editorial desta matéria não foi fornecido ou comissionado por qualquer empresa, assim como, não foram revisadas, aprovadas ou endossadas por elas, antes da publicação. As opiniões, análises, resenhas, declarações ou recomendações expressas neste artigo são de responsabilidade exclusiva do autor.


DEFINIÇÃO DE PALAVRAS:


(1) REDE SOCIAL – É um ato de engajamento. Grupos de pessoas com interesses comuns, ou mentes semelhantes, associam-se em sites de rede social e constroem relacionamentos por meio da comunidade.

(2) EMPRESA – É uma entidade legal, comercial ou industrial, formada por um grupo de indivíduos encarregado de operá-la. Uma empresa pode ser organizada de várias maneiras para fins fiscais e de responsabilidade financeira, dependendo da legislação societária de sua jurisdição.

(3) MARKETING DIGITAL – Em um alto nível, o marketing digital se refere à publicidade entregue por meio de canais digitais, como mecanismos de pesquisa, sites, mídia social, e-mail e aplicativos móveis. Usando esses canais de mídia online, o marketing digital é o método pelo qual as empresas endossam produtos, serviços e marcas.

(4) INTERNET – É uma rede (WEB) global de bilhões de computadores e outros dispositivos eletrônicos, administrados por empresas, governos, universidades e outras organizações.

(5) CONSUMIDOR – É quem paga para consumir os bens e serviços produzidos. Como tal, os consumidores desempenham um papel vital no sistema econômico de uma nação. Na ausência de sua demanda efetiva, os produtores não teriam uma motivação fundamental para produzir, que é vender aos consumidores.

(6) DADOS PESSOAIS – São quaisquer informações relacionadas a um indivíduo vivo identificado ou identificável. Diferentes informações, que coletadas em conjunto podem levar à identificação de uma determinada pessoa, também constituem dados pessoais. A utilização de dados pessoais está regulamentada pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

(7) MARCA – É a forma como uma empresa, organização ou indivíduo é percebido por aqueles que a vivenciam. Mais do que simplesmente um nome, termo, design ou símbolo, uma marca é o sentimento reconhecível que um produto ou negócio evoca. As marcas são percepções, já que ela vive na mente de todos que a vivenciam: funcionários, investidores, a mídia e, talvez o mais importante, os clientes.

(8) EMPREENDEDORISMO – É a execução de ideias. Empreendedores pegam a ideia e a executam. É o ato de converter em realidade uma ideia inovadora e lucrativa que transforma o mundo, resolvendo grandes problemas.

(9) TECNOLOGIA – Apresenta um conceito muito amplo, mas basicamente, podemos defini-la como o uso do conhecimento científico para criação de novas técnicas que contribuem para o aperfeiçoamento das habilidades do homem. Como exemplo, podemos citar uma plataforma tecnológica ou digital como modelo de negócio que utiliza a tecnologia para conectar pessoas e promover interações.

(10) BIGTOKEN – É uma plataforma segura que permite ao consumidor ganhar dinheiro com os dados que compartilha, ao mesmo tempo que dispõe do poder de controle para decidir quem pode compra-los e como eles serão usados.

(11) BLOCKCHAIN – Essa tecnologia é um sistema de registro (banco de dados) em blocos, protegidos e conectados usando a criptografia, que permite rastrear o envio e recebimento de alguns tipos de informação pela internet de uma forma que torna difícil ou impossível alterá-lo, hackeá-lo ou trapaceá-lo.

(12) MERCADO – É uma estrutura institucional que permite que pessoas e organizações troquem bens, serviços e trabalho. O Brasil, por exemplo, é um mercado. Já o mercado global não se limita a localizações geográficas específicas, mas envolve a troca de bens, serviços e mão de obra em qualquer lugar do mundo.

(13) INOVAÇÃO – É um processo através do qual um produto ou serviço é renovado e atualizado pela aplicação de novos métodos; introdução de novas técnicas ou estabelecimento de ideias de sucesso para criar novo valor. É transformar uma ideia em uma solução que agrega valor do ponto de vista do cliente.

(14) PROTEÇÃO DE DADOS – É o processo de salvaguardar informações importantes contra corrupção, comprometimento ou perda. Sua importância aumenta à medida que a quantidade de dados criados e armazenados continua a crescer a taxas sem precedentes. Consequentemente, uma grande parte da estratégia de proteção de dados é garantir que os dados possam ser restaurados rapidamente após qualquer corrupção ou perda.

(15) IDENTIDADE DIGITAL – É essencialmente qualquer dado pessoal existente online que pode ser rastreado até o seu verdadeiro eu. Por exemplo, fotos que se envia para a mídia social, postagens que se cria ou comenta, uma conta bancária online, o histórico de mecanismo de busca, etc.

(16) ONLINE – Significa que um computador está conectado à Internet. Ao contrário de off-line que significa não estar diretamente controlado ou conectado a um computador ou rede externa.

(17) MÍDIA SOCIAL – É simplesmente um sistema que dissemina informações "para" outras pessoas. Se assemelha a um canal de comunicação, como a televisão, a rádio ou o jornal. É uma forma de transmitir ou compartilhar na internet informações com um público amplo. Todos têm a oportunidade de criar e distribuir informações, seja através de vídeo, blog, site, etc. Tudo que as pessoas realmente precisam é de uma conexão com a Internet.

(18) E-COMMERCE – É uma modalidade de comércio, via internet, também conhecido como comércio eletrônico, comércio virtual, comércio online ou comércio pela Internet, que permite aos consumidores comprarem bens, produtos e contratarem serviços, utilizando meios online de pagamento para execução dessas transações.



51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo